Histórico da ABQ-AP

A história da Associação Brasileira de Química teve início quando em 1922, aproveitando-se das comemorações do centenário da independência do Brasil, um grupo de profissionais (farmacêuticos, biólogos, médicos, químicos) decidiu realizar o primeiro evento de química no país. Para organização deste evento, fundaram uma associação de classe com o nome de “Sociedade Brasileira de Chímica”. O primeiro evento ocorreu em agosto de 1922 com o nome de 1º Congresso Nacional de Química (1º CBQ). Essa Associação realizaria ainda mais quatro eventos: o 1º Congresso Nacional de Óleos, Gorduras, Ceras e Resinas e Seus Derivados, no Rio de Janeiro, em 1924; a 2ª edição desse evento, em São Paulo, em 1928; o 2º Congresso Brasileiro de Química (2º CBQ), no Rio de Janeiro, em 1937; por fim, ainda em 1937, o primeiro evento de nível internacional de química no país: o III Congresso Sul-Americano de Química.

A criação da ABQ/AP era um objetivo para muitos químicos do Estado do Amapá, a ideia surgiu com o Prof. Dr. Roberto Messias e o Prof. José Jeová Marques que no ano de 2006 iniciou o processo da criação, contudo, não foi possível por diversos motivos, dentre eles a falta de um público alvo, pois na época não existia curso de Química no Estado do Amapá, o primeiro curso de Química iniciou na Universidade do Estado do Amapá (UEAP), contudo o Prof. Dr. Roberto Messias observou que não era o momento. Depois de 10 anos, em 2016, a discussão surge com os Prof. Esp. Kelton Belém e Prof. Dr. Cleydson Breno, os mesmos informaram a ABQ Nacional o interesse na Criação da regional ABQ/AP, prontamente o presidente da ABQ, Robério Fernandes de Oliveira, ao qual informou ao Diretor Regional Prof. Dr. Márcio Farias para tratar dos tramites necessários para a reativação/criação.

No ano de 2016 o Estado do Amapá criou a sua Regional ABQ/AP. E, paralelo a isso, a primeira edição do evento “Semana do Químico 2016” realizada nas dependências da Universidade do Estado do Amapá (UEAP) no mês de junho, especialmente pela comemoração ao Dia Nacional dos Químicos – 18 de junho. Sancionado pela Lei n° 2.800/1956, também conhecida por “Lei Mater dos Químicos”. Para execução de suas Programações tem-se convidados profissionais renomados do nosso estado, de outros estados do Brasil e internacionais para ministrarem os cursos/palestras.